COCAÍNA E O CRAK

COCAÍNA

DE QUE É FEITA A COCAÍNA
A cocaína ou éster do ácido benzóico é uma droga derivada do arbusto Erythroxylum coca Lamarck, estimulante com alto poder de causar dependência. A produção da droga é realizada através de extração, utilizando como solventes álcalis, ácido sulfúrico, querosene e outros.
Arbusto Erythroxylum coca Lamarck
                                                                              
ORIGEM DA COCAÍNA
A cocaína é a segunda droga ilegal mais consumida atualmente, depois da maconha.E usada comprovadamente há mais de 1200 anos pelos povos nativos da América do Sul. Eles a mastigavam para ajudar a suportar a fome, a sede e o cansaço, sendo, ainda hoje, consumida legalmente em alguns países (Peru, Bolívia) sob a forma de chá (a absorção do princípio activo, por esta via, é muito baixa). Inicialmente os espanhóis, constatando o uso quase religioso da planta, nas suas tentativas de converter os índios ao cristianismo, declararam a planta produto do demónio.
                                                        Anúncio à Coca-Cola com cocaína, c1900.
O seu uso entre os espanhóis do novo mundo espalhou-se, sendo as folhas usadas para tratar feridas e ossos partidos ou curar a constipação/resfriado. A coca foi levada para a Europa em 1580. O seu uso espalhou-se gradualmente. Após visitas à America do Sul de cientistas italianos que levaram amostras da planta para o seu país, o químico Angelo Mariani desenvolveu, em 1863 o vinho Mariani, O vinho Mariani era muito apreciado pelo Papa Leão XIII, que inclusivamente premiou Mariani com uma medalha honorífica. A Coca-Cola seria inventada em parte como tentativa de competição dos comerciantes americanos com o vinho Mariani importado da Itália. A Coca-Cola continuaria desde a sua invenção até 1903 a incluír cocaína nos seus ingredientes, e os seus efeitos foram sem dúvida determinantes do poder atractivo inicial da bebida.
.
Em Viena, Sigmund Freud, o médico criador da psicanálise experimentou-a em pacientes, fascinado pelos seus efeitos psicotrópicos. Publicou inclusivamente um livro Über Coca sobre as suas experiências. Contudo acabou por se desiludir com a dependência a que foram reduzidos vários dos seus amigos. A popularidade da cocaína ganha terreno: Em 1885 a companhia americana Park Davis vendia livremente cocaína em cigarros, pó ou liquido injectável sob o lema de "substituir a comida; tornar os covardes corajosos, os silenciosos eloqüentes e os sofredores insensíveis à dor", porém logo foi descoberto o seu efeito altamente viciante e degradante, acabaram por resultar na regulação e posterior proibição da substância.
QUAL O TIPO E COMO É A DROGA
Depois de extraída e trabalhada quimicamente está é a forma da cacaína, em uma das imagéns exemplo já pronta para o consumo em um nome batizado pelos usuários como “carreiras”
A cocaína tem o aspecto de um pó branco e cristalino (é um sal, hidrocloreto de cocaína)


http://4.bp.blogspot.com/_mVTcdD5HJgg/SG2L_zFZtSI/AAAAAAAAAdA/cofpQIJqX70/s400/coca%C3%ADna.jpghttp://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/6/67/Cocaine3.jpg
CRACK
O crack foi um desenvolvimento moderno do consumo da cocaína. É muito mais barato e fácil de consumir, e as comunidades com renda menor arruinam-se ainda mais por todo o mundo devido ao seu consumo.
Muitos usuários de cocaína, conhecendo o crack, começaram a utilizar somente ele, pois o efeito de euforia é mais forte do que da cocaína e por muitos não terem dinheiro para comprar ambas, compram somente o crack. Porém isso não é uma regra, muitos usuários de cocaína e crack, podem ter uso abusivo de ambas, ou mais ainda da cocaína, depende da assimilação do usuário.
Muitos preferem a cocaína ao crack, pois já estão viciados psicologicamente no ritual da inalação. O crack é dito por muitas pesquisas que é mais barato do que a cocaína, porém não é o que foi constatado, pois comparando a utilização de ambas as drogas, o crack acaba mais rápido e o efeito, apesar de mais forte, é mais curto que o da cocaína, durando cerca de 20 minutos no máximo.
A cocaína não produz o mesmo efeito depois de anos de utilização no usuário que consome 1 grama, ela não causa mais efeito .Muitos usuários de cocaína ou crack abusam e muito, da droga, pois o seu efeito é rápido e a vontade de ter as sensações causadas psicologicamente pela droga novamente fazem com que muitos utilizem doses maiores, o que, às vezes, pode acabar numa overdose.

     SUBSTÂNCIA
O crack é uma droga ilegal, obtida a partir da merla - uma variação da pasta de coca, obtida como subproduto do processamento das folhas de coca, para obtenção de cocaína. A merla é misturada ao bicarbonato de sódio e água. O bicarbonato de sódio faz com que a mistura tenha um baixo ponto de fusão (passagem de sólido para líquido) e ebulição (uma forma de passagem de líquido para gasoso), tornando possível a queima da droga com o auxílio de cinzas, que são colocadas em um cachimbo, junto ao crack

ORIGEM
O crack deriva da planta de coca, é resultante da mistura de cocaína, bicarbonato de sódio ou amônia e água destilada, resultando em grãos que são fumados em cachimbos. O surgimento do crack se deu no início da década de 80, o que possibilitou seu fumo foi a criação da base de coca batizada como livre.

CONSEQÜÊNCIAS PARA A SAÚDE

Intoxicação pelo metal: O usuário aquece a lata de refrigerante para inalar o crack. Além do vapor da droga, ele aspira o alumínio, que se desprende com facilidade da lata aquecida. O metal se espalha pela corrente sanguínea e provoca danos ao cérebro, aos pulmões, rins e ossos.

Fome e sono: organismo passa a funcionar em função da droga. O dependente quase não come ou dorme. Ocorre um processo rápido de emagrecimento. Os casos de desnutrição são comuns. A dependência também se reflete em ausência de hábitos básicos de higiene e cuidados com a aparência.

Pulmões: A fumaça do crack gera lesão nos pulmões, levando a disfunções. Como já há um processo de emagrecimento, os dependentes ficam vulneráveis a doenças como pneumonia e tuberculose. Também há evidências de que o crack causa problemas respiratórios agudos, incluindo tosse, falta de ar e dores fortes no peito

Coração: A liberação de dopamina faz o usuário de crack ficar mais agitado, o que leva a aumento da presença de adrenalina no organismo. A consequência é o aumento da freqüência cardíaca e da pressão arterial. Problemas cardiovasculares, como infarto, podem ocorrer
Ossos e músculos: O uso crônico da droga pode levar à degeneração irreversível dos músculos esqueléticos.
Sistema neurológico:
 Oscilações de humor: o crack provoca lesões no cérebro, causando perda de função de neurônios. Isso resulta em deficiências de memória e de concentração, oscilações de humor, baixo limite para frustração e dificuldade de ter relacionamentos afetivos. O tratamento permite reverter parte dos danos, mas às vezes o quadro é irreversível.
Prejuízo cognitivo: pode ser grave e rápido. Há casos de pacientes com seis meses de dependência que apresentavam QI equivalente a 100, dentro da média. Num teste refeito um ano depois, o QI havia baixado para 80.

Doenças psiquiátricas: em razão da ação no cérebro, quadros psiquiátricos mais graves também podem ocorrer, com psicoses, paranóia, alucinações e delírios

Sexo: O desejo sexual diminui. Os homens têm dificuldade para conseguir ereção. Há pesquisas que associam o uso do crack à maior suscetibilidade a doenças sexualmente transmissíveis, em razão do comportamento promíscuo que os usuários adotam

CONSEQÜÊNCIAS ESPIRITUAIS
Muitas são as entidades que se manifestam durante as reuniões mediúnicas ainda presas ao seu vício e ao desencarne prematuro, sejam os mesmos provocados pelo uso de drogas ou de vícios abusivos de bebidas alcoólicas, fumo, sexo, gula etc. Muitos espíritos continuam perseguindo e vampirizando seres encarnados, viciosos e invigilantes1, através da empatia entre eles. O diálogo com estes espíritos é difícil porque eles sempre têm suas justificativas para odiarem e perseguirem viciados ou aqueles que foram seus desafetos no passado e estão de conformidade com a lei que diz: “semelhante atrai semelhante”. O tratamento espiritual do viciado está baseado no arrependimento e mudança de comportamento, tanto do espírito desencarnado como do encarnado. Não adianta um espírito obsessor se afastar do obsediado se não houver modificação de seu comportamento. Será sempre substituído por outro e assim sucessivamente... Observamos também que o vício obsessivo3 e suas conseqüências físicas e morais, encontram na mediunidade uma porta aberta para a influência de entidades viciosas, e muitos irmãos chegam à casa espírita pensando que estão loucos, esquizofrênicos ou epiléticos; outros são espíritas que perderam o controle de sua mediunidade, estando obsediados ou fascinados, necessitando de um amparo especial para o seu reequilíbrio

O CONJUNTO DESSES FATORES PODE INDICAR O CONSUMO:
ü  Zero Hora e A Notícia.
ü  O jovem anda retraído, deprimido, cansado e descuidado do aspecto pessoal (com cabelo e barba por fazer e unhas sujas e malcuidadas), agressivo, com atitudes violentas.
ü  Quando a pessoa muda radicalmente o grupo de amizades.
ü  Se estuda, mostra dificuldades na escola e perde o interesse por passatempos, esportes e hobbies.
ü  Se trabalha, começa a faltar e ficar relapso.
ü  O usuário muda seus hábitos alimentares, deixa de se alimentar com freqüência e passa a sofrer com distúrbios de sono. O usuário de crack pode perder 10 quilos em um mês.
ü  Usa desodorante para disfarçar cheiro, fica com os olhos vermelhos, as pupilas dilatadas e usa colírios.
ü  Mantém conversas telefônicas com desconhecidos, começa a furtar objetos de valor na própria casa.
ü  Adota mudanças no visual, usa roupas sujas e faz apologia a drogas.
ü  No caso da maconha, quando há caixas de fósforos furadas no centro, ou piteiras e cachimbos, que permitem fumar o cigarro de maconha até o final sem queimar os dedos ou os lábios; papel de seda (para enrolar a droga); tem manchas amareladas entre as pontas dos dedos e queimaduras e há cheiro nos lençóis.
ü  No caso da cocaína, cartões de crédito e lâminas utilizados para pulverizar o pó e canetas sem carga, para aspirá-lo, são sinais de uso.
ü  Também é importante perceber se o nariz da pessoa sangra com frequência ou apresenta coriza, se tem dificuldade para falar, gasta mais dinheiro do que o normal e sai mais de casa, ou passa noites insones.
ü  Mentiras recorrentes e descaso com compromissos
    
EFEITOS DA COCAÍNA E DO CRACK NO ORGANISMO

Sensações de “super-poderes”
Aumentam a velocidade e clareza do pensamento, destreza dos músculos, inibem a dor, aumentam a tensão arterial. O indivíduo sente-se invulgarmente consciente e desperto, eufórico, excitado, com mente clara e sensação de paragem do tempo. O consumidor sente-se extremamente auto-confiante, poderoso,irresistível e capaz de vencer qualquer desafio, de uma forma que não corresponde à sua real situação ou habilidade. A motivação do indivíduo torna-se "irreal", desligando-se dos interesses sociais, familiares, emocionais, ambição profissional ou aprendizagem de formas de lidar com novos desafios, para se concentrar apenas na droga, que dá um sentimento de auto-realização.

Efeitos devastadores para o organismo
A cocaína pode causar malformações e atrofia do cérebro e malformações dos membros na criança se usada durante a gravidez. Ela pode ser detectada nos cabelos durante muito tempo após consumo, e o seu uso pela mãe é comprovado desta forma em bebês.
A cocaína causa danos cerebrais microscópicos significativos com cada dose. Com o início do consumo regular os danos tornam-se irreversíveis Causa também urgência de urinação, tremores,dilatação da pupila, hiperglicemia, saliva grossa. Os seus efeitos imediatos duram 30-40 minutos. Entre os efeitos descritos da droga no sistema nervoso central estão: Euforia, sensação de poder, ausência de medo e ansiedade, agressividade, excitação física, mental e sexual, anorexia (perda do apetite), insônias, delírios, cardiovasculares, aumento da força e freqüência cardíacas, palpitações (sensação do coração a bater rápido contra o peito), hipertensão arterial. Convulsões e depressão neuronal , alucinações, coma e morte. As overdoses de cocaína são rapidamente fatais.

Efeitos a longo prazo:


·   Perda de memória
·   Perda da capacidade de concentração mental
·   Perda da capacidade analítica.
·   Falta de ar permanente, trauma pulmonar, dores torácicas
·   Destruição total do septo nasal (se inalada).
·   Perda de peso até níveis de desnutrição
·   Cefaléias (dores de cabeça)
·   Síncopes (desmaios)


·   Distúrbios dos nervos periféricos ("sensação do corpo ser percorrido por insetos")

CONSEQUÊNCIAS SOCIAIS E ESPIRITUAIS

SOCIAIS
Nós como integrantes de uma sociedade de encarnados aqui na terra não devemos estar a margem das regras das organizações sociais, o individuo com sua imagem degradada por qualquer tipo de vicio estará sujeito a rejeição e não adequação nas instituições familiares e empresas empregatícias. Não estaremos ajustados ném mesmo a nossa auto-imgem, por tanto estaremos em constatnte desamor conosco, nos excluindo cada vez mais de um convivio sadio com aqueles que nos cercam.

ESPIRITUAIS
Sabemos que nós somos seres constituidos em três aspectos (Corpo-Perispirito-Espirito) como tal a ações implementadas em nossa existência refletirão nas dimensões. Se nos entregamos aos vicios, degradamos o corpo reduzindo a nossa vitalidade, agredimos o nosso perispirito causando chagas a serem curadas e ao espírito o endividamento com as leis divinas tais como: a lei de conservação, lei de sociedade,lei de progresso, lei de amor e principalmente a lei de causa e efeito. Estaremos projetando um grande ajuste futuro, estacionando ou atrasando a nossa caminhada em direção ao nosso crescimento moral. Conscientizar-se do equivoco, buscar auxilio e seguir adiante na jornada que todos nós estamos sujeitos torna-se inprescidivel para todos aqueles que já tomaram consciencia da nossa verdadeira essência moral.

COMBATE DO GOVERNO E DE NÓS ENQUANTO SOCIEDADE
As forças governamentais policiais estudam e agem cada vez mais na repressão a chegada e consumo de drogas nos estados brasileiros. Atuando em patrulhas e roteamento do tráfico no país, não conseguem ter ainda uma eficácia evidente por conta do número cada vez maior de usuarios e comerciantes destes produtos ilegais, que alimentam e fortalecem de forma crescente os criminosos. Em pesquisa recente foi informada em jornais televisivos o indice cada vez maior de jovens entre 12 e 18 anos mortos por conta da criminalidade e as drogas têm um papel fundamental nestes dados, em Foz do Iguaçu cidade do sul do Brasil  a cada 1000 jovens nesta feixa-etária 10 estão morrendo assasinados. Campanhas e informativos são veinculados para o comabate de intorpecentes de todo o gênero, casas de recuperação de dependentes estão surgindo  nos estados como A Cidade da Luz. A responsabilidade é de cada um de nós em disseminar valore reais como amor, fraternidade e amizade para aqueles que nos rodeiam apoiando-nos mutualmente nas nossas fraquezas diminuindo cada vez mais estes tristes indices de dor e sofrimento.

CENTROS DE TRATAMENTO
A Cidade da Luz tem, às quintas-feiras, um trabalho voltado para dependentes químicos e seus familiares. Se desejar, ir pessoalmente à Instituição para entrar em contato com a equipe. O trabalho inicia às 19 horas, portanto, chegar com antecedência. Telefone para informações: 33363-5538 - secretaria da Instituição (horário administrativo).

COMBATE
O Ministério da Saúde (MS) investirá R$ 117,3 milhões na ampliação do acesso às ações de prevenção e tratamento do uso nocivo de álcool e outras drogas na rede de atenção e saúde mental do SUS (Sistema Único de Saúde) até o próximo ano.
O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece tratamento para dependente de álcool e outras drogas. Esse tratamento é feito nos CAPSad (Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas). Os CAPSad são serviços extra-hospitalarias de atenção diária, de base comunitária e que têm equipe multiprofissional – psicólogo, psiquiatra, assistente social, terapeuta ocupacional, clínico geral, enfermeiro, entre outros.







Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários:

Postar um comentário